O que é o Autismo?

  Segundo a Associação Americana de Psiquiatria, as Perturbações do Espetro do Autismo (PEA) “são um síndrome neuro-comportamental com origem em perturbações do sistema nervoso central que afeta o normal desenvolvimento da criança. Os sintomas ocorrem nos primeiros três anos de vida e incluem três grandes domínios de perturbação: social, comportamental e comunicacional.” (American Psychiatric Association, 2013)

  Não havendo nenhum marcador biológico específico para identificar o autismo, as PEA são identificadas através dos comportamentos clinicamente observáveis. As caraterísticas do autismo estão descritas em sistemas internacionais de diagnóstico e classificação: DSM-5 da Associação Americana de Psiquiatria e o ICD 10 da Organização Mundial de Saúde.

 

   Até 2013, nas anteriores classificações eram considerados 3 grupos de critérios para diagnóstico clínico:

• Perturbações na Comunicação;

• Perturbações na Interação Social Recíproca;

• Interesses restritos e comportamentos repetitivos.

    No recentemente publicado DSM-5 (2013) há apenas 2 grupos de critérios nas PEA:

A - Défices persistentes na comunicação social e na interação social, em contextos múltiplos. Nestes critérios estão incluídas a comunicação verbal e não verbal e a partilha de emoções. Estes défices podem manifestar-se com maior ou menor intensidade.

B - Padrões restritos e repetitivos de comportamento, interesses ou atividades. Nestes critérios estão incluídas as rotinas obsessivas, a hiper ou hipo sensibilidade sensorial, entre outros comportamentos.

 

“Os sintomas devem estar presentes no período precoce do desenvolvimento (mas podem não se manifestar inteiramente até as solicitações sociais excederem o limite das capacidades, ou podem ser “mascarados” mais tarde pelo uso de estratégias aprendidas).”

“Os síntomas causam perturbações clinicamente significativas nas áreas social, ocupacional ou em outras áreas importantes do funcionamento corrente.“ (DSM-5)

 

  Os indivíduos anteriormente classificados com perturbação autística, perturbação de Asperger ou perturbação global do desenvolvimento passam a ser diagnosticados com perturbação do espetro do autismo. Os indivíduos que têm défices bem demarcados em comunicação social mas cujos sintomas não vão de encontro a todos os critérios das perturbações do espetro do autismo devem ser avaliados como tendo uma perturbação da comunicação social.

 

   A expressão clínica das PEA varia bastante, não só de pessoa para pessoa mas também em cada indivíduo ao longo do ciclo de vida. As condições associadas ao autismo ou doenças, também influenciam o comportamento do indivíduo com PEA.

 

  Um diagnóstico precoce e uma intervenção adequada são fundamentais para que se consiga um desenvolvimento mais harmonioso das crianças com autismo.